Familia,  Homem

Quando dois tracinhos, viram a vida do avesso a um Homem

A sua mulher é que está grávida, mas quem lhe disse que não faz parte do processo? A sua participação é fundamental durante as 40 semanas!

São o casal perfeito, os filhos faziam parte dos vossos planos. Sempre planearam tudo a dois, sempre partilharam tarefas e actividades.

O resultado deu positivo, ela está gravida! Será só ela? Porquê só ela? Porque é ela, que passa pelas transformações corporais! Não me parece que a resposta seja essa, não me parece que seja só ela que está grávida!

Ambos vão passar por uma montanha russa de sentimentos e é bom que ambos estejam conscientes disso!

Em primeiro lugar, o futuro pai, começa a sentir que já não é o centro das atenções da companheira, sente-se deixado meio de lado por um ser que ainda nem chegou! E tende a piorar quando chegar!

Em vez de se sentir rejeitado, embarque na gravidez com a sua companheira!

O Seu papel é fundamental em toda a gravidez, a sua presença nas consultas, nas ecos, nas compras, nos preparativos, nos cursos de preparação para o nascimento, vão prepará-lo para entender todo o processo da gravidez e dar o apoio certo em cada etapa.

A grávida vai sentir-se mais acompanhada, mais segura e feliz! Vai ver, que vai valer a pena!

As alterações corporais e as hormonas aos saltos, fazem com que a grávida tenha alterações de humor constantes e por vezes baixa de auto-estima. O seu papel aqui também é importantíssimo, em primeiro lugar, quero dizer-lhe que a mulher maravilhosa que conheceu, continua aí mesmo à sua frente, e é só uma fase. Inspire e expire, conte até 10, tente não discutir, e mostre-se preocupado com as angústias e desconfortos da sua grávida.

Vai ter que mostrar que tem “Super-poderes”, por vezes apenas uma massagem aos pés vão deixá-la nas nuvens, ou um simples elogio – “ficas linda grávida!” vai deixá-la confiante.

Se vai ser pai pela primeira viagem, não o quero assustar, quero apenas que esteja consciente e preparado para viver esta fase. Mesmo que esta fase não seja um “mar de rosas” vai valer a pena e em breve vão estar os dois a rir com o bebé nos braços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *