Bebés

Quando deixar a chucha?

Oferecer chucha ao bebé é polémico, e as opiniões divergem, relativamente a várias questões:

Usar ou não usar!

Quando oferecer pela primeira vez!

E qual a idade certa para a criança largar a chucha!

É sobre esta ultima questão que me vou debruçar hoje. Provavelmente, o seu bebé não vai separar-se de livre e espontânea vontade da chucha. Mas cuidado, pois as vantagens do uso da chucha, podem converter-se em inconvenientes quando o uso é prolongado.

São muitas as satisfações que o movimento de sucção traz ao bebé: acalma-o, consola-o, ajuda-o a adormecer. A chucha pode tornar-se num objecto afectivo, que o conforta.

O inconveniente da chucha, é sem sombra de dúvida, o uso excessivo da mesma. Ofereça apenas a chucha, quando o bebé mostra sinais que necessita dela (irritação, choro, sono …). E não prolongue o uso para além dos 2 anos, sensivelmente.

O uso excessivo pode provocar alterações no posicionamento da dentição, e até alterações do paladar. As consequências da alteração da dentição podem ser apenas estéticas, mas podem provocar alterações no fecho da boca e consequentemente da mandíbula . O uso excessivo, pode relacionar-se também com otites de repetição, devido à sucção contínua, que facilita a passagem de microorganismos, da boca para o ouvido.

A excessiva dependência da chucha após o terceiro ano de vida, pode dificultar as relações com outras crianças, e inclusive atrasar ou alterar a linguagem.

Conselhos a reter:

  • Para que não interfira com o aleitamento materno, só deve oferecer a chucha, ao seu bebé, após a amamentação estar estabelecida com sucesso
  • Escolha uma chucha de acordo com a idade do seu bebé. Após o nascimento dos primeiros dentes, deve ter especial cuidado com as chuchas de silicone, idealmente deve substituir o silicone por látex, pois existe o risco do bebé conseguir cortar o silicone com os dentes. O ideal é que a chucha tenha um disco rígido (14mm mínimo de diâmetro), para evitar que o bebé coloque a chucha toda dentro da boca
  • A chucha deve ser guardada num recipiente próprio (porta chuchas) em vez de estar disponível numa corrente presa ao bebé. Se ele se habitua a ter a chucha sempre por perto, acaba por a usar mais tempo do que o necessário.
  • Até sensivelmente aos 6 meses deve esteriliza-las com frequência. Se cair ao chão não deve limpa-la na sua boca. Passe em água corrente é o melhor para o seu bebé e para si.
  • Mude de chucha com frequência, a sucção acaba por dilatar a zona de sucção da chucha e acaba por aumentar  o tamanho que fica desajustado à idade do bebé. Substitua também, se existirem sinais de degradação.

Após um ano a necessidade de sucção e o prazer que a mesma dá a criança, diminuem. Para algumas crianças a separação pode custar mais, sobretudo se está a habituada a utiliza-la com frequência, por isso, a partir desta altura é importante começar colocar limites e regras de uso, como por exemplo só ser usada na hora de dormir ( a chucha não sai da cama), ou quando está inquieto ou doente.

Depois dos dois anos, é importante que a criança se vá convencendo que já é muito crescida para usar chucha, motive-a, salientando que já pode fazer tarefas dos mais crescidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *