Crianças,  Familia

Os Piolhos também vão à escola!

É no mês de Setembro que grande parte das crianças regressa à escola, e os piolhos também!

Para os pais que não colocaram pela primeira vez os filhos na escola, a questão é: – “ – Quem não recebeu já uma circular da escola, sobre piolhos? “

E a sensação de “comichão na cabeça” que a leitura dessa circular provoca? Recordam-se?

Vamos falar sobre estes “ animais” e evitar que se tornem de “estimação”!

Antes de mais, é bom esclarecer que os piolhos não transmitem doenças, não aparecem por maus cuidados de higiene. São insectos mas não voam, nem saltam. E as complicações mais habituais devem-se a feridas no couro cabeludo, consequência do coçar, ou em casos mais raros, aumento dos gânglios linfáticos da região do pescoço. Neste duas situações sugiro sempre uma avaliação do Pediatra .

Conhecer o ciclo de vida do piolho ser-lhe-á útil para tratar mais eficazmente a infestação.

O piolho adulto fêmea põe os seus ovos presos ao cabelo o mais próximo possível do couro cabeludo, para terem mais calor e incubarem melhor. A região preferida é a nuca e por detrás das orelhas.

Passados cerca de 8-10 dias, o piolho jovem sai do ovo, e permanece colado ao cabelo já vazio. O piolho jovem ou ninfa demora cerca de 7-10 dias a atingir a fase adulta, a acasalar e a pôr ovos (Lêndeas) . A vida média de um piolho é de aproximadamente 30 dias e um piolho fêmea pode pôr uma média de 7 ovos por dia. Os piolhos “comem” (picam) sangue do couro cabeludo a cada 4 horas. Fora do homem morrem em 24 horas, por isso os objectos não são uma fonte importante de contágio.

As Lêndeas, têm um aspecto branco-amarelado, ou até acastanhado, estão agarradas ao couro cabeludo e não se soltam com água.

Por vezes confundem-se com caspa, mas o truque, é soprar, se se desprende é caspa, se ficou agarradinho ao couro cabeludo, acabaram de descobrir umas lêndeas!

Os Piolhos fogem rapidamente quando se aponta luz, o piolho é de cor escura, por isso recomendo pentear o cabelo com um pente com pouca distancia entre dentes e um fundo branco (uma toalha sobre os ombros)

Os Piolhos vivos são os que provocam comichão e fazem com que a criança se coce com muita frequência, sinal que por vezes desperta a atenção dos pais e posteriormente o diagnóstico da presença de piolhos. É muito comum as crianças que já tiveram piolhos se auto –diagnosticarem, pedindo aos pais uma avaliação das cabeças.

Tal como já disse anteriormente, os piolhos não voam, nem saltam, o contagio faz-se por contacto direto, de fio de cabelo para fio de cabelo! Cabeça com cabeça. É certo que não é impossível, mas menos comum (esperança de vida Piolho = 24h sem contacto com o humano) o contagio por bonés, gorros, acessórios de cabelo, os piolhos não são aventureiros!

O tratamento da infestação por piolhos consiste em muita paciência e em aplicar um produto pediculicida. Pentear com periodicidade, com pente próprio é importante para eliminar os piolhos mortos.. Existem dois tipos de tratamento no mercado à base de insecticidas (Permetrina 1%) ou tratamento sem insecticidas (Dimeticona). Em ambos deve seguir as recomendações do produto e do Pediatra. As que são mais fáceis, para as crianças são as loções que se aplicam com o cabelo seco e lavagem a seguir. Nenhuma destas duas vias de tratamento deve ser utilizada de forma preventiva no dia-a-dia.

Recentemente o British Medical Journal , publicou um estudo, sobre o “Octanediol” uma substância que para além de muito eficaz no tratamento, também pode ser usada como repelente de piolhos, mas depois de uma pesquisa exaustiva, não encontrei nenhum produto comercializado em Portugal.

Chegou recentemente a Espanha um produto (spray) que os responsáveis pela marca asseguram que a aplicação 2 vezes por semana, é o suficiente para fazer desaparecer os piolhos da nossa vida.

Sendo assim, temos que aguardar que este “milagre” chegue a Portugal e que as circulares sobre os Piolhos deixem de chegar às nossas casas.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *