Blog,  Gravidez,  Mães e Bebés

Os desconfortos que aparecem sem aviso na gravidez

Estar grávida é maravilhoso! Mas quem lhe disse que é só um estado de Graça, não lhe disse a verdade toda. A verdade é que há uma lista de desconfortos que aparecem aleatóriamente durante a gravidez e que podem desencadear mal-estar e tirar alguma graça ao estado de graça!

Escolhi alguns dos desconfortos para que saiba o que fazer e quando deve recorrer ao médico assistente!

Cistite

A pressão do útero aumenta à medida que o tempo passa e ele cresce, o que provoca algum peso na bexiga e, por consequência, o aumento de idas à casa de banho e da vontade micção. Por esse motivo, há casos em que a grávida começa a sentir um ardor intenso sempre que vai urinar.

Recomendações:

  • Ingira mais água durante o dia;
  • Vá à casa de banho sempre que achar necessário urinar;
  • Lembre-se que quando urina, deve limpar-se da frente para trás,
  • Use cuecas de algodão e que não sejam apertadas;
  • Prefira os sabonetes de ph neutro, para a higiene intima
  • Restrinja os alimentos ácidos da dieta.
  • Mediante o aparecimentos de dores nas costas, sangue na urina, dor de cabeça e vómitos, recorra de imediato ao seu médico.

Dores nas costas

Os tendões e os músculos começam a ficar vulneráveis à medida que os meses vão passando, o que desencadeia dores nas costas, na maioria das vezes na zona Lombar! Tudo por causa do aumento de peso e da necessidade da grávida em alterar o centro da gravidade, optando por uma postura diferente à que tinha.

Recomendações:

  • Sempre que for apanhar um objecto do chão, dobre-se pelos joelhos e não se incline para a frente (cócoras)
  • Aplique uma toalha humedecida em água quente na zona da dor;
  • Disponha de uma almofada entre as coxas (quando  estiver deitada de lado) a dormir.
  • Quando está muito tempo de pé, use uma cinta (estilo elástico largo);
  • Peça ao seu companheiro para massajar o local;
  • Se tiver febre e dificuldade em urinar, e dores que não aliviam com uma massagem e calor quente, não descure  este quadro e recorra à urgência de Obstétricia.

Edema

Pés, tornozelos, pernas, dedos das mãos, cara… Está tudo inchado! Tudo se deve à retenção de líquidos no corpo, o que geralmente acontece ao fim do dia, por estar horas infinitas sentada ou de pé.

Recomendações:

  • Opte por usar meias de descanso (para as vestir tem de se deitar primeiro);
  • Prefira calçado confortável e com salto de cunha com 2 ou 3 cm;
  • Descanse assim que chegar a casa, com as pernas elevadas;
  • Passe as pernas por água intercalando água fria com água quente, termine com água fria;
  • Substitua o sal pela flor de sal, e consuma em menor quantidade;
  • Insista na ingestão de líquidos.
  • Dor de cabeça, e tensão alta com duração superior a 24 horas, associado ao inchaço que já tinha pode traduzir-se numa pré-eclampsia. Neste caso não hesite em falar com o seu médico ou vá até as urgências Obstétricas;

Gengivas a sangrar

As hormonas são, uma vez mais, as responsáveis, desta vez, pelo aumento do fluxo sanguíneo, ao que as gengivas tendem a inchar. Como consequência, tornam-se bastante sensíveis, razão pela qual é indispensável a ida ao dentista. Caso contrário, poderá aparecer uma gengivite, entre outros sérios problemas dentários.

Recomendações:

  • Vá ao dentista;
  • Evite ao máximo o açúcar refinado e, como tal, os doces e os bolos;
  • Inclua mais alimentos ricos em vitamina C e em cálcio na dieta diária;
  • Use e abuse do fio dentário e lave sempre os dentes depois de comer;
  • Escolha uma escova de dentes macia;
  • Perante os sintomas acima descritos, marque uma consulta no dentista, embora esta deveria ser marcada logo no primeiro trimestre de gravidez.

Infecção vaginal por fungos

É perfeitamente normal produzir um corrimento claro ou branco, e sem cheiro. As glândulas do cólo do útero produzem um lubrificante natural que mantém a vagina húmida. Este lubrificante natural escorre ao longo da vagina, ajudando a manter um ambiente limpo e saudável. Na gravidez este corrimento tende a aumentar. Quando a pele se apresenta irritada, avermelhada e com comichão na região vaginal estamos perante uma infecção causada por fungos, que se revela bastante incomodativa, e que requer cuidados de higiene reforçados. A zona íntima tem um pH diferente da pele do resto do corpo. A lavagem com sabonetes ou géis de duche normais podem levar a um desequilíbrio de pH, aumentando a probabilidade de infeções vaginais.

Recomendações:

  • Opte por cuecas de algodão, calças ou calções largos, saias e vestidos;
  • Pensinhos diários são desaconselhados, é preferível trocar com mais regularidade de cuecas:
  • Use o preservativo nas relações sexuais enquanto durar o problema;
  • Certifique-se que esvazia a bexiga depois de ter relações sexuais, esta precaução ajuda a remover as bactérias que se tenham espalhado para dentro da uretra;
  • Redobre os cuidados de higiene, existem produtos especialmente concebidos para cuidar da sua zona íntima,
  • Perante os sinais de alerta acima referidos, fale logo com o seu obstetra, que irá prescrever-lhe o tratamento antifúngico que melhor se adequa a si, pelo que não é aconselhável seguir as indicações das suas amigas.

Obstipação

Os movimentos intestinais tornam-se preguiçosos durante a gravidez, devido ao relaxamento do aparelho digestivo e à pressão exercida pelo útero sobre os intestinos, a qual se intensifica com o tempo e, por conseguinte, com o aumento da barriga. Resultado: prisão de ventre.

Recomendações:

  • Beba muita água ao longo do dia;
  • Retire a comida condimentada da dieta;
  • Aumente o consumo de fibra, legumes, vegetais verdes e fruta;
  • Consuma cereais integrais ao pequeno-almoço;
  • Faça exercício (a modalidade deve ser escolhida mediante aconselhamento médico).
  • Quando a diminuição das idas à casa de banho, persistirem o melhor é falar com o seu obstetra, para evitar o aparecimento de Hemorroidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *