Blog,  Desporto,  Mães e Bebés,  Pós-Parto

O bebé da Treinadora do Valadares não teve autorização para entrar no Jamor!

Estou tão indignada que nem sei como começar com este texto!!! Na verdade, parece que ainda vamos ter de comemorar o dia da Mulher por muitos mais anos!!!

Neste sábado dia 18/05 jogou-se a final da Taça de Futebol Feminino entre o Valadares Gaia FC e o Sport Lisboa e Benfica. Muitos nem sabem que este jogo aconteceu, porque no mesmo dia jogou-se o jogo em que o SLB se sagrou campeão!

Mas vamos voltar ao Futebol Feminino, e à Taça de Portugal! Tal como já tinha escrito há algum tempo, a treinadora do Valadares Gaia, esteve grávida e teve o seu Nicolau há cerca de 15 dias. Como todas as condições estavam reunidas, Mara veio com a sua equipa ao Jamor e trouxe o seu bebé, acompanhado do pai que ficaria com ele, enquanto a Mara estivesse em campo. Mas o bebé não pôde entrar no Estádio Nacional, porque o regulamento diz que não podem entrar crianças com menos de 3 anos!

Antes que me crucifiquem e comecem com comentários impróprios, a treinadora nunca teve intenções de levar o bebé para o banco!!! Mas deixem-me dizer, que já pintei várias vezes o quadro, em que o jogo estava a decorrer, e a treinadora a dar de mamar ao bebé no banco! (Agora podem chamar-me de Louca!)

A Mara, só queria que o bebé e o pai entrassem e fossem colocados numa zona reservada, mas a FPF foi inflexível e não arranjou nenhuma solução dentro do Jamor, mas sim fora do recinto: «O bebé ficou com o pai na Cidade do Futebol, nas proximidades do Estádio Nacional, uma vez que, por lei, não é permitida a presença de crianças com idade inferior a três anos no recinto desportivo».

O pai e o bebé não poderiam ter sido colocados na Tribuna? Ah é só para VIPs!!  Haviam tantos locais onde não haviam adeptos, não podia ser numa dessas áreas?

É só no estádio nacional que não é permitida a presença de crianças com menos de 3 anos?
Fiquei com dúvidas com esta foto? Ou será que nestes casos o bom senso fala mais alto, e há excepções à regra, que era o que a FPF devia ter feito neste dia com o bebé Nicolau!

Fotos redes Sociais e SL Benfica/Facebook

Mara chegou já depois do apito inicial, pois é mãe, e teve de assegurar que o seu bebé, embora acompanhado pelo pai, ficasse bem instalado! Tal como disse a alguns orgãos sociais:

Ter um filho é uma escolha pessoal e é possível tê-lo e conciliar com ser treinadora de futebol, mas tem de haver alteração de mentalidades!

Espero que todo a ansiedade que foi provocada a Mara (num pós-parto, recente, em que as hormonas ainda andam aos saltos), tenha servido de lição e que daqui para a frente estas situações sejam asseguradas e não voltem a acontecer!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *