Blog,  Familia,  Mulher

Mantenha a sua Fertilidade debaixo de olho!

Tal como tinha prometido, vamos continuar a falar de fertilidade, com o apoio da Enfermeira Maria Oliveira do Myovaplan.

Segundo a Enfermeira Maria tudo depende da idade da mulher, se já está numa relação, se tem outros problemas de saúde associados e se é da sua vontade ser mãe. Tal como já falámos anteriormente a (in)fertilidade está directamente relacionada com a idade.

É importante que todas as mulheres sejam educadas para esta realidade. No entanto, mulheres jovens, a solução poderá passar por “check-ups” regulares, uma análise à reserva ovárica para despistar menopausas precoces ou outros problemas associados, um plano nutricional focado na preservação da fertilidade, ou até a própria preservação da fertilidade através de congelamento de gâmetas (óvulos).
Para as mulheres acima dos 30 anos (sensivelmente) convém que analisem a sua própria situação
relacional, laboral, emocional e financeira para que caso assim o entendam, possam consultar
especialistas em fertilidade e realizar o congelamento de gâmetas.
Para mulheres acima dos 35, em que a fertilidade inicia o seu declínio de uma forma mais acelerada, devem consultar especialistas em fertilidade e perceber as opções de congelamento ou até mesmo a possibilidade de conceção através de inseminações ou FIVs (fertilização in vitro.) É importante salientar que muitas mulheres, poderão não querer tomar a decisão da conceção  sozinhas, porque simplesmente não querem assumir uma criança sem estarem numa relação. Estão perfeitamente no seu direito, mas é importante que se compreenda também, que é um direito da mulher ter acesso a toda a informação sobre as diferentes alternativas disponíveis para si.

Em relação ao congelamento de Gâmetas (óvulos), este tem de ser realizado numa clinica de PMA (Procriação Medicamente Assistida) acreditada, há alguns aspectos importantes que a Mulher deve ter em conta:

  • Experiência da clinica na realização da técnica;
  • Tipo de técnica realizada, a ideal será sempre a técnica de vitrificação, de acordo com os estudos mais recentes;
  • Compreender as taxas de sucesso da clinica;
  • Conhecer a Equipa; e a Lei do país onde se realiza a colheita de óvulos. Países como a China ou Rússia não permitem a preservação de gâmetas.

Em breve publicarei um novo artigo com o apoio da Enfermeira Maria Oliveira, sobre como se processa o congelamento de óvulos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *