Bebés

Icterícia do Recém-nascido

Através de perguntas e respostas, irá perceber melhor porque o seu bebé está amarelo!

1 – O que é a icterícia do Recém-nascido?

A icterícia é o tom amarelo da pele e escleróticas. Resulta da deposição de um pigmento na pele e mucosas – a bilirrubina.
A bilirrubina forma-se a partir da hemoglobina. A hemoglobina é uma proteína que se encontra nos glóbulos vermelhos e que transporta o oxigénio.
Até 60 % dos RN de termo tem icterícia na 1ª semana de vida (na maioria dos casos fisiológica).
A icterícia só é visível quando os valores de bilirrubina são superiores a 5 mg/dl.

2- O que é a icterícia fisiológica?

A Icterícia fisiológica resulta simultaneamente do aumento da produção de bilirrubina por destruição dos glóbulos vermelhos (que são em numero muito elevado ao nascimento) e da limitação transitória da capacidade de eliminar toda essa bilirrubina pelo fígado imaturo do recém-nascido. Costuma tornar-se visível entre o 2º e o 3º dia de vida (com um pico entre o 2º e 4º dias) e diminui até ao 5º – 7º dia (já não sendo visível a olho nu). A produção de bilirrubina é igual à do adulto aos 10-14 dias de vida.
Seis a sete por cento dos recém-nascidos de termo têm níveis de bilirrubina superiores a 12,9 mg/dl, e menos de 3% têm níveis superiores a 15 mg/dl.

3 – Quais são os factores de risco para ter bilirrubina aumentada?

Diabetes Mellitus materno;
Raça (Chinesa, Japonesa, Coreana);
Prematuridade;
Altitude;
Policitémia (existência de muitos glóbulos vermelhos no sangue e consequentemente maior nº de glóbulos destruídos);
Drogas (diazepan);
Sexo masculino;
Trissomia 21 (S. Down);
Sangue colectado fora dos vasos sanguíneos geralmente na sequência do parto (cefalohematoma, equimose);
Aleitamento materno;
Perda de peso (desidratação ou privação de comida suficiente);
Atraso na eliminação de fezes;
Irmão com icterícia também ao nascimento.

Quanto maior o número de factores de risco maior a hipótese de ter níveis mais elevados de bilirrubina.

4 – Quando é que a icterícia deixa de ser fisiológica e é considerada patológica?

Quando se apresenta nas primeiras 24 horas de vida;
Quando os valores sobem rapidamente;
Quando atinge valores superiores a determinados limites;
Quando a criança tem sinais e sintomas sugestivos de doença grave.

5 – Exemplos de causas de icterícia patológica:

Incompatibilidade de grupos sanguíneos ABO e Rh, que ocasiona Doença Hemolítica, isto é, aumento de destruição de glóbulos vermelhos;
Infecções maternas (Toxoplasmose, Rubéola, Citomegalovírus, Herpes, Sífilis, etc.);
Infecção do recém-nascido;
Doenças endócrinas/metabólicas.

6- Porque é que nos preocupamos com a icterícia do recém-nascido?

Porque a bilirrubina pode ser tóxica, sobretudo para o sistema nervoso, ocasionando lesões irreversíveis do cérebro. O quadro denomina-se Kernicterus.

Os valores de bilirrubina associados com o Kernicterus são imprevisíveis. Os níveis tóxicos variam com o número de dias de vida, a maturidade da criança, a presença ou não de doença hemolítica e o estado de saúde ou de doença do recém-nascido.

7- Quais os tratamentos que temos à nossa disposição para a icterícia?

A – Fototerapia:
Utiliza luz de determinado comprimento de onda que converte a bilirrubina em componentes menos tóxicos, que podem ser facilmente eliminados pelo organismo.
A decisão de iniciar fototerapia é baseada em tabelas que entram em linha de conta com a idade gestacional/ peso do recém-nascido, o número de horas de vida e os valores de bilirrubina, previamente determinados.

B – Ex-sanguíneo-transfusão:
Em raros casos (nomeadamente na doença hemolítica por incompatibilidade Rh) é necessário utilizar um método rápido para diminuir a concentração de bilirrubina.
Consiste na troca do sangue do recém-nascido por um sangue compatível. É feito através da veia umbilical.

8- Porque é que existe icterícia associada com o aleitamento materno?

Podemos dividi-la em 2 tipos:

A – Precoce:
Por falta de aporte de leite nos primeiros dias de vida, os recém-nascidos alimentados com leite materno, têm 3 a 6 vezes mais hipóteses de ter icterícia. Deve aumentar-se a frequência das mamadas e pode ser necessário temporariamente a suplementação com leite de fórmula.

B – Tardia:
Tem um pico entre o 6º e o 14º dias de vida.
Aparentemente certas substâncias do leite materno, inibem o metabolismo normal da bilirrubina.
Geralmente diminui após as duas semanas de vida, mas pode persistir até aos 3 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *